[/spb_row]

Sobre estas eleições

O LIVRE obteve 273 votos na sua candidatura à Câmara Municipal de Ponta Delgada. É pouco, num universo de mais de 65.000 inscritos e em que votaram mais de 29.000 pessoas, mas é o melhor resultado de sempre do partido no concelho de Ponta Delgada.
Isto significa que a nossa mensagem está a passar e dá-nos ânimo para continuar nesta luta.

Queremos dar os nossos parabéns às forças que obtiveram assento na Câmara Municipal de Ponta Delgada, o PSD e o PS, e recordar-lhes que têm agora um mandato para representar todos os munícipes. Têm portanto a obrigação democrática de os envolver nas tomadas de decisão estruturais que vão marcar este mandato, como a Descentralização e a revisão do Plano Diretor Municipal.

A abstenção foi mais uma vez demasiado elevada. Mantemos a nossa posição de que estes números demonstram a urgência de aprofundar a democracia nos Açores. As pessoas precisam de sentir que a sua voz conta. Precisamos de evoluir de uma democracia representativa, onde delegamos a ação em outros, para uma democracia participativa, na qual nos responsabilizamos por construir o nosso futuro comum.

Agradecemos à equipa que constituiu a lista do LIVRE à Câmara Municipal de Ponta Delgada, e a todos os a nível regional e nacional trabalharam para estarmos aqui hoje.

Agradeçemos aos nossos 273 eleitores. Quando biólogos, sociólogos e climatólogos ganham a coragem de sair do anonimato e se expõem ao debate público para falar em crise ecológica e social, as pessoas deviam prestar atenção. Vocês, que votaram no LIVRE, perceberam a mensagem.
Conseguiram perceber que para acabar com a pobreza e a desigualdade é preciso mais do que aumentar as prestações sociais- é preciso capacitar as pessoas e a economia local. Conseguiram perceber que a natureza é mais do que aquilo que temos no sofá ou vemos da janela- e que no conflito entre economia e biodiversidade é bom, para nosso bem, que ganhe a biodiversidade.
Conseguiram perceber que democracia é mais, muito mais!, do que votar- e compreendem a necessidade de passar de representados a participantes.
Agradeçemo-vos porque resistiram ao voto útil, à falsa alternância entre os “partidos grandes”, qualquer um deles incapaz de se opor ao domínio da esfera económica sobre a esfera política.
Agradeço-vos porque entenderam a importância da pluralidade de vozes e a importância de combater a tentação antidemocrática da maioria absoluta.

Agradeçemos, finalmente, às pessoas que não votaram em nós mas que ouviram as nossas propostas com espírito aberto e que perceberam a justificação das nossas ideias. Se as sementes que lançámos puderem fazer o seu caminho nas mentes e corações de outros, o nosso trabalho terá valido a pena.

Votar não é a única forma de intervir politicamente, e se não formos nós a lidar com os problemas eles vão continuar a agravar-se. Há muito a fazer em Ponta Delgada nos próximos quatro anos- a batalha da incineradora, por exemplo, recomeça já amanhã!

O LIVRE foi criado para trabalhar na convergência à esquerda. Já tivemos a oportunidade de apresentar as nossas ideias para a Região e para o município. É tempo agora de trabalhar com as forças políticas com as quais temos afinidades, para reforçar os pontos comuns e aumentarmos a capacidade de intervenção. Uma sociedade livre, solidária e ecológica, como a que queremos, só pode construir-se com diálogo e com união. Esse é o nosso desafio em 2018. E nós nunca fugimos dos desafios!

Carta aberta aos candidatos eleitos para a Câmara Municipal de Ponta Delgada

Programa Eleitoral

Por um Concelho Ecológico e Solidário

Resíduos

Retorno da gestão dos resíduos para a alçada dos Serviços Municipalizados.

Adoção de um sistema “pague-o-que-produzir” para desincentivar a produção de resíduos indiferenciados.

Regresso da venda a granel, mobilização dos cidadãos para a separação seletiva (incluindo compostores comunitários) e potenciação de uma rede de empresas nas áreas da reutilização de embalagens e da reciclagem.

Mobilidade

Reforço significativo dos transportes coletivos com uma rede e horários que servem de facto os cidadãos desincentivando o uso de viatura própria

Criação de amplas zonas pedonais nos centros urbanos

Participação

Maior utilização dos referendos locais

Experiências de democracia deliberativa em torno de projetos relevantes para o futuro do concelho

Habitação

Investir na reabilitação urbana, com a certificação energética de todas as habitações

Reformular o sistema de taxas para favorecer o aluguer de longa duração

Energia

Democratizar o acesso à produção de energia elétrica, através do incentivo à formação de cooperativas de produtores

Moeda local

Criação de uma moeda local com o duplo papel de reduzir as desigualdades sociais e potenciar a produção e o comércio locais

Descarregue o programa completo

Candidatos

Conheça-nos!

José Azevedo

Cabeça-de-lista à Câmara Municipal de Ponta Delgada

Professor Universitário.

A Câmara Municipal precisa de uma voz que lembre que é possível outro mundo, mas que para o atingir é necessário um poder local forte e interventivo na defesa da qualidade de vida de todos os cidadãos. Ponta Delgada precisa de uma voz que aproxime as pessoas do poder, tornando-o transparente e inclusivo. Uma presença do LIVRE na Câmara Municipal é essencial para preparar Ponta Delgada para os grandes desafios ecológicos e sociais do presente.

Filipa Castro

Diamantino Henriques

Fernanda Carvalho

Florbela Carmo

Margarida Pinto

Rosa Barreto

Margarida Neves Pereira

Lista completa à CM Ponta Delgada

Agenda de Campanha

Venha ter connosco!

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição