Naturalidade

São Sebastião da Pedreira (Avenidas Novas), Lisboa

Local de Residência

Lisboa

Nacionalidade

Portuguesa

Profissão

Presidente de Organização Não-Governamental Internacional

Apresentação Pessoal

A minha visão de sociedade enquadra-se numa perspectiva de esquerda progressista, europeísta e ecológica.

Desde que tomei consciência da importância do meu papel como cidadão, que procuro participar ativamente e contribuir positivamente para a melhoria da sociedade. E por esta razão, desde 2003 que participo activamente na sociedade. Em 2003, optei por participar num partido que, apesar de não se enquadrar totalmente no que defendia e continuo a defender para a nossa sociedade, era o mais próximo dos meus ideais. Nos dias de hoje, certamente, a escolha teria sido outra. E é por atualmente existir um partido que se enquadra nos princípios que defendo que me proponho a ser candidato pelo Livre.

Da minha participação na vida pública sublinho o desempenho de várias funções nas mesas de voto em 9 eleições (delegado, coordenador de secção de voto com 11 mesas, presidente e vice-presidente de mesa). Desempenhei funções autárquicas como eleito no executivo da Junta de Freguesia de Marvila entre 2005 e 2009, com os pelouros do desporto e juventude. Sendo também o substituto do presidente da junta na Assembleia Municipal de Lisboa. Entre o final de 2009 e início de 2010 estive como eleito na Assembleia de Freguesia da Madalena. Em 2016 e 2017 estive como eleito na Assembleia de Freguesia de São Vicente. Para além das vezes em que assumi funções autárquicas, também fui candidato nas listas do Partido Socialista à Assembleia Municipal de Lisboa em 2009. Partido onde exerci vários cargos internos entre 2005 e 2010, altura em que me afastei da participação no partido.

Atualmente sou presidente da For Citizens – European Institute for Active Citizenship desde setembro de 2017.
Fui Secretário-Geral da European Association of Young Educators entre junho de 2016 e setembro de 2018.
Membro do Conselho Estratégico da Futurália entre fevereiro de 2016 e novembro de 2017.
Entre 2008 e 2016 fui presidente da ADIJ – Association for Development and Innovation of Youth.

Entre 2013 e 2017 fui assessor de gabinetes de vereadores com pelouro na Câmara Municipal de Lisboa. 2013 a 2015 com o Vereador Jorge Máximo, nas áreas do desporto, colectividades e sistemas de informação. De 2016 a 2017 estive com a Vereadora Catarina Albergaria, na área da educação.

Numa perspectiva mais profissional, até 2013 prestei serviço na área da saúde e consultoria em entidades privadas. Bem como algum trabalho na área do espetáculo até 2005.

Redes Sociais

www.twitter.com/FelixSoaresEU

www.facebook.com/felixsoares.eu

www.instagram.com/felix_soares_

Apresentação de candidatura

A falta de resposta dos partidos moderados tradicionais para os desafios que a nossa sociedade tem enfrentado na última década, como a crise económica e os fluxos migratórios, têm permitido o ressurgimento de movimentos nacionalista, xenófobos e extremistas não só na Europa, mas também no mundo. Para além da falta de respostas para o anseio da sociedade, os partidos têm cada vez mais passado mensagens pouco concretas sobre aquilo que propõem como candidatos, o que abre a porta a candidatos populistas com uma mensagem fácil de entender e de propagar.

Para contrapor a situação atual sugiro que esta candidatura proponha medidas claras e objectivas de forma a falar a língua dos cidadãos. Utilizemos as redes sociais como um dos meios de chegar aos cidadãos, em paralelo com os meios tradicionais de forma a tornar a propagação da mensagem mais abrangente.

Proponho algumas medidas para as Legislativas:
– Ordenado Mínimo de 900€ até 2023: De forma a melhor a qualidade de vida, compensar o impacto do aumento de contratos com o Ordenado Mínimo Nacional, e reduzir o risco de pobreza;
– Investimento no Empreendedorismo em Tecnologia: Como incentivo à criação de emprego qualificado e a produção de conhecimento;
– 100% da Energia Renovável nas Habitações até 2040: Como caminho para a sustentabilidade ambiental e redução da dependência externa da Europa;
– 100% do Transporte Elétrico até 2040: Esta meta permitiria a redução substancial da emissão de poluentes atmosféricos que prejudicam gravemente a saúde, e promove a sustentabilidade ambiental;
– Modernização do Sistema Educativo e Investir nos Professores: De forma a promover mudança de mentalidades e capacitar a escola para os desafios do futuro;
– Pensamento Crítico e o Empreendedorismo Obrigatório no Currículo Escolar: Como meio essencial à preparação dos nossos jovens para o futuro;
– Promoção de Hábitos de Vida Saudável Obrigatória nas Escolas: Para uma melhor qualidade de vida e sustentabilidade futura do Sistema Nacional de Saúde;
– Círculos Uninominais, com Sistema de Compensação Nacional: Como método de aproximação do eleitor e o do eleito, e aprofundar o processo democrático nas Eleições Legislativas;
– StartUP Universidade: para capacitar os jovens licenciados para um mercado global e competitivo;
– Emprego Social Garantido: de forma a dar resposta ao desemprego de longa duração, e principalmente, à elevada taxa de risco de pobreza;
– Simplificação do Sistema de Contratação: Como forma de combater a utilização de recibos verdes.

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição