Naturalidade

S. Sebastião da Pedreira

Local de Residência

Colónia, Alemanha

Nacionalidade

Portuguesa

Profissão

Vendedor

Apresentação Pessoal

Curta biografia:
O meu nome é Henrique Augusto Alexandre, nasci em 1993 e até aos 24 anos passei a minha vida em Lisboa e Tomar.
Realizei o meu ensino obrigatório na Escola Secundária de Camarate e a minha licenciatura na Universidade de Lisboa na área de Filosofia com foco em Filosofia Política e Antropologia.
Comecei a trabalhar no mês a seguir a ter realizado os 18 anos e, até agora, com 26 anos, já realizei todo o tipo de empregos da base da pirâmide social, desde limpezas, a servir a mesas, a call-center e caixa de supermercado. Por isto, a precariedade do mercado de trabalho é um conceito que me é extremamente familiar.
Aos 24 emigrei sozinho para a Colónía (Alemanha) para realizar o meu mestrado, também este em Filosofia, devido à dificuldade de financiar os estudos em Portugal apesar do trabalho e ao benefício de estudar numa cidade progressiva da Alemanha.
Sendo questões sociais e políticas extremamente importantes para mim, julgo que é necessário chegar-mo-nos para a frente e tentarmos materializar as mudanças que cremos ser necessárias, sendo esta a razão da minha candidatura.
Falo Português, Inglês, e Alemão.
Inclinações políticas:
Contra a existência de monopólios de bens ou serviços privados;
Contra a privatização de serviços fundamentais ao bom-funcionamento da sociedade;
A favor de um mercado moderadamente regulado;
A favor da regulação do mercado imobiliário;
A favor da reabilitação social e profissional de jovens e jovens adultos cadastrados;
A favor da abolição das desigualdades sociais provenientes de desigualdades económicas;
A favor da democratização do espaço laboral;
A favor de uma Europa Federal.

Redes Sociais

Apresentação de candidatura

Focar-me-ei nos três pontos que julgo mais relevantes: comunidade, consciência, consistência.
COMUNIDADE
Por comunidade entendo tudo aquilo que nos afecta no nosso dia-a-dia. Os nossos empregos, as nossas despesas, as nossas preocupações e esperanças.
Sintetizando, a melhoria das nossas comunidades envolve tanto o crescimento como o desenvolvimento da coesão das mesmas. Isto requer uma série de movimentos diversos na mesma direcção, nomeadamente:
i) criação de empregos estáveis através do investimento e iniciativa pública;
ii) redução das dificuldades de aquisição de empréstimos à habitação e;
iii) dificultação da criação de monopólios de arrendamento.
CONSISTÊNCIA
Sob consistência entendo o pilar de esperança que nos permite investir esforço hoje seguros de uma remuneração futura.
Na prática, consistência permite-nos descansar face ao futuro, tanto da nossa família, como da comunidade em que vivemos. Certas medidas necessitam ser aplicadas de modo a fortificar os fundamentos deste nosso pilar, como por exemplo:
i) oferta de uma educação focada na auto-sustentabilidade e empreendedorismo;
ii) abolição da precariedade contratual do mercado de trabalho;
iii) investimento e iniciativa pública na criação de oportunidades laborais para jovens.
CONSCIÊNCIA
Por consciência entendo a nossa posição no mundo relativamente a outrem e ao nosso ambiente.
Nos dias em que vivemos a consciencialização ambiental é imperativa, e isto não conseguirá acontecer sem uma mudança da nossa perspectiva perante outrem. É necessário ajudar-mo-nos mutuamente de modo a desenvolver uma nova mentalidade perante todo o mundo que nos rodeia, eis algumas medidas simples que muito mudarão:
i) seminários de educação ambiental para jovens que vão para além das utilidades da reciclagem;
ii) criação de travões legais aos grandes poluidores industriais;
iii) criação de eventos com objectivo de unir e motivar as comunidades.

O LIVRE depende exclusivamente dos donativos de apoiantes individuais.

Apoia-nos com o teu contributo:

CONTRIBUIR