Naturalidade

PT (Coimbra)

Local de Residência

São Pedro do Sul

Nacionalidade

Portuguesa

Profissão

Técnico Superior de Segurança no Trabalho

Apresentação Pessoal

Sou casado e pai de dois filhos. Vivo em São Pedro do Sul e trabalho em Viseu.
Licenciado em Engenharia de Segurança no Trabalho. Técnico Superior de Segurança no Trabalho em empresa de prestação de serviços de segurança e saúde no trabalho.
Apaixonado por livros, viagens, cinema e dormir a sesta.

Redes Sociais

Apresentação de candidatura

Até à data nunca tive ambições políticas. Encaro a política como uma atividade de serviço à comunidade que deve ser temporária. Por essa razão sou a favor da limitação dos mandatos em todos os cargos públicos.
Desde a minha adolescência que me preocupo com com as causas públicas, apesar de sempre ter tido uma postura de desprendimento em relação aos partidos. Nunca achei certo votar-se “por amor à camisola”; prefiro eleger pessoas e causas e não cores e bandeiras.
Candidato-me por me sentir desencantado com o atual sistema político. Não direi que está podre, mas certamente que está seriamente doente, o que coloca em causa a Democracia. Não serei o único a pensar desta forma; veja-se os números da abstenção das últimas eleições europeias. Penso que as pessoas estão desiludidas com as fontes de poder devido à corrupção e compadrios que proliferam por toda a Administração Central e sobretudo pelos Municípios. As Câmaras estão minadas de “tachos” oferecidos pelos Presidentes eleitos, que agradecem dessa forma os votos aos seus eleitores mais próximos. A maioria das ofertas de emprego na administrações locais são uma fantochada, pois apesar de o concurso ser obrigatório, o candidato já está selecionado antes do próprio concurso abrir. Precisamos de incutir na sociedade a progressão pelo mérito.
Preocupa-me a desertificação do interior. São necessárias políticas que atraiam empresas de média e grande dimensão a fixarem-se em zonas do interior do País – apenas a criação de emprego sustentável (indústria primária e transformadora, desenvolvimento agrícola, etc.) permitirão fixar as pessoas nas suas terras. Não havendo trabalho, as pessoas não têm alternativa senão migrarem para cidades maiores e com mais oportunidades.
Preocupa-me a degradação do Estado Social. O investimento público em Políticas sociais é imperativo se almejamos uma sociedade justa e igualitária. Porque é que o Estado subsidia Hospitais Privados através da ADSE, quando esse dinheiro poderia ser utilizado para melhorar a qualidade do Serviço Nacional Saúde? Quem na cúpula do poder tem interesse que assim seja? São reféns de quem? Todos sabemos que estes hospitais são sorvedouros do erário público.Há pessoas que fazem exames que não precisam para nada; mas é assim que estas empresas lucram, pois a seguir apresentam a fatura ao Estado. A saúde não deve ser negócio. E para quem a vê como tal, que o faça sem dinheiro do Estado.
Preocupa-me o Ambiente. Penso que os governantes atuais não estão realmente preocupados com as questões ambientais. O Planeta está sufocado por emissões de carbono e plástico. É preciso uma mudança radical, já! Julgo honestamente, ser este o principal desafio da Humanidade no século XXI. A sobrepopulação do Planeta, as indústrias alimentares altamente lesivas do Ambiente…..ou mudamos de paradigma, ou mudamos na nossa essência a forma como nos relacionamos com a Natureza ou podemos, num prazo mais curto que longo, enfrentar a nossa própria extinção.
Candidato-me porque acho que muita coisa está mal. Candidato-me porque acho que é possível fazer muito melhor. Precisamos de pessoas que estejam na política para governarem em prol do bem comum e das gerações futuras e não para se gorvernarem a si e aos seus amigos. Candidato-me porque acho que o Livre partilha destas causas. Candidato-me porque chegou o momento de mudar!

O LIVRE depende exclusivamente dos donativos de apoiantes individuais.

Apoia-nos com o teu contributo:

CONTRIBUIR