Naturalidade

Porto

Local de Residência

Nelas

Nacionalidade

Portuguesa

Profissão

Médica Veterinária / Permacultora / Coach / Mãe

Apresentação Pessoal

Nascida e criada na cidade do Porto, lá morei até 2000, altura em que me formei como Médica Veterinária no primeiro curso a sair do Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar – Universidade do Porto. Cedo percebi o quão verdadeiro o lema do fundador dessa instituição era: “Um médico que só sabe de Medicina, nem de Medicina sabe”.
Assim, sempre buscando saberes em diferentes locais e em diferentes áreas, residi no Algarve onde conheci a realidade de trabalhar por conta de outrem e, mais tarde, em Coimbra, onde, juntamente com o meu colega de curso e companheiro de vida, estabelecemos uma Clínica Veterinária e constituímos família.
Durante 10 anos em Coimbra, aberta aos temas da Sustentabilidade e Educação de uma forma ainda mais consciente graças a ser Mãe, percebi que tinha que ser ativa na mudança necessária para que os meus filhos pudessem vir a morar num mundo seguro, cheio de beleza e diversidade como aquele em que eu cresci, e onde pudessem desfrutar de uma Educação plena em que o Ensino fosse sempre estimulante e potenciador do seu desenvolvimento e sucesso como pessoas plenas e únicas. Por isso mesmo fui associada-fundadora de uma associação educativa – Ritmos da Natureza – e de uma associação que surgiu da formalização de um grupo de Transição do qual já fazia parte – Coimbra em Transição.
Também nesse período descobri a potencialidade do Coaching em mudar a nossa vida e ajudar a melhorar a vida dos outros, pelo que me tornei Coach. Munida de novos conhecimentos e ferramentas, mudei a minha vida para melhor.
Foi assim que, ao cabo de uma década, e sempre com o objetivo de atingir uma vida familiar equilibrada e um estilo de vida sustentável em que conseguíssemos transmitir os valores da Sustentabilidade, Respeito pela Natureza, Integração, Cidadania Ativa e Educação Plena aos nossos filhos, “emigrámos para o Interior”. Escolhemos Nelas como nosso destino por conhecermos a comunidade e a área verde calma e apaixonante com vista para a Serra da Estrela que assenta entre o Mondego e o Dão.
Construindo um novo lar que nos proporciona alimentos sem quaisquer produtos químicos, educar os nossos filhos em casa surgiu como óbvio e, assim, empreendemos o projeto familiar de os ter em Ensino Doméstico. Esta nova realidade trouxe ativismo em associações em prol de alternativas educativas e à integração da Comissão Instaladora da ANPED – Associação Nacional de Pais em Ensino Doméstico, de cuja Direção faço parte.
Foi a noção de que a Educação está a ser extremamente castrada no nosso país e em que uma alternativa como o Ensino Doméstico, apenas por ser diferente, é tratada a nível governativo como algo a controlar e asfixiar, que tomei noção da necessidade de ser mais ativa a nível político.
Deste modo decidi dar o passo de me candidatar através do Livre, Partido em que me revejo graças ao seu caráter participativo, aberto e comunitário, bem como nos seus Princípios e Valores.
E aqui estou!

Redes Sociais

Apresentação de candidatura

Numa altura em que os cidadãos se escusam de tantas formas do seu papel primordial, vejo como necessário que todos façamos a nossa parte para mudar o status quo que tanto ameaça a nossa sociedade e existência a nível global.
Assim, e com os conhecimentos e experiência que tenho nas áreas da Saúde, Saúde Pública, Educação e Agricultura, bem como capacidades várias que incluem análise e redação de relatórios, documentos e propostas, bem como gestão de orçamentos e de pessoal, acredito que posso contribuir de forma positiva para mudar o panorama político do nosso país de forma a que saia do marasmo e comece a dar os passos necessários para ser uma nação sustentável, participativa e capaz de gerir todo o seu vasto potencial de forma equitativa e plena.
Porque todos os sistemas são interdependentes e, como em qualquer sistema natural bem-sucedido, devem ser integrados e otimizados, surge-me como urgente agir no sentido de:
– defender a manutenção do Sistema Nacional de Saúde o mais gratuito possível e pugnar pela sua gestão com o paciente em mente e não o lucro;
– dar o relevo necessário à Saúde Pública, nomeadamente a nível da desconstrução de mitos e dogmas a nível da alimentação e prevenção de doenças que condiciona uma gestão mais efetiva dos recursos em detrimento de pressão de lobbies;
– pugnar pela defesa da Educação de forma integrada, em que o Ensino é dela parte importante e que merece uma abordagem mais digna, em particular em relação àqueles que o proporcionam em todas as suas vertentes, como forma de garantir que o futuro do nosso país ficará nas mãos de cidadãos que valorizam a Aprendizagem, a Partilha do Conhecimento e novas formas de pensar;
– ver a Agricultura e a Gestão dos Recursos Naturais como um sistema prioritário que está diretamente ligado a todos os outros sistemas e à nossa subsistência enquanto país, a necessitar de uma intervenção forte que contrarie os efeitos de anos de Política Agrícola Comum e de políticas nocivas globais.
Se todos virmos o país como o nosso Lar e dermos a atenção à gestão do Orçamento e recursos que ele merece, poderemos fazer a diferença!

O LIVRE depende exclusivamente dos donativos de apoiantes individuais.

Apoia-nos com o teu contributo:

CONTRIBUIR