O teste democrático do Brasil

O teste democrático do Brasil

Os resultados da 1.ª volta das eleições gerais no Brasil são assustadores e muito preocupantes para quem acredita na Democracia.

O candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro, alcançou 46% dos votos contra 29% de Fernando Haddad, seguido de Ciro Gomes com cerca de 12%, não tendo nenhum dos restantes candidatos ultrapassado a fasquia dos 5%.  Mantendo-se esta tendência, parece hoje possível que o candidato da extrema-direita venha a ganhar a 2.ª volta. É preciso evitar que isto aconteça.

É hoje urgente que as forças democráticas do Brasil se unam contra o racismo, a misoginia, a homofobia, o securitarismo, o aprofundamento da desigualdade, a opressão sobre os mais pobres, entre outras características e posições que Bolsonaro tem assumido. Mais do que nunca, a união é fundamental para assegurar um Brasil democrático.

Extremamente grave é também a intenção de excluir o Brasil – o país que alberga a maior parte da floresta Amazónica – do Acordo de Paris sobre as Alterações Climáticas, tal qual foi anunciada por Bolsonaro, alinhando com a atitude tomada por Donald Trump. O Brasil não merece apenas um futuro sustentável – o Brasil tem uma enorme responsabilidade face ao futuro do planeta, pelos valores naturais que alberga.

O LIVRE está ao lado dos brasileiros democratas e que querem viver num Brasil livre e com futuro.  

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição