A Democracia exige que se esclareçam as situações de violência envolvendo a PSP

A Democracia exige que se esclareçam as situações de violência envolvendo a PSP

O LIVRE vem exigir que sejam esclarecidas todas a situações de violência destes últimos dias que envolvem a PSP.

Portugal tem sido apontado nos relatórios internacionais como um país com um nível de violência policial muito alto, sobretudo junto das populações minoritárias [1] [2] [3] , assim como existem alertas sobre a infiltração de indivíduos da extrema-direita nas forças de segurança [4] [5]. Os vídeos que mostram a actuação da PSP tanto no Bairro da Jamaica, assim como na manifestação daí decorrente que aconteceu ontem no centro de Lisboa, devem ser motivo de preocupação para qualquer Democracia tendo em conta a actuação da polícia.

Sendo imperioso promover uma cultura de cidadania nas forças de segurança, não pode haver permissividade ou desculpa para os agentes que demonstrem comportamentos desadequados às funções que desempenham.

 

[1] https://rm.coe.int/fifth-report-on-portugal-portuguese-translation-/16808de7db
[2] http://www.gmcs.pt/pt/quarto-relatorio-da-ecri-sobre-portugal
[3] https://expresso.sapo.pt/dossies/diario/2018-10-02-Conselho-da-Europa-arrasa-Estado-portugues-por-tolerar-racismo-da-policia#gs.NMrEq8In
[4] https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/ha-policias-assumidamente-racistas-e-xenofobos
[5] https://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-10-02-Conselho-da-Europa-preocupado-com-infiltracao-da-extrema-direita-na-PSP#gs.GzALF5YJ

 

“A violência policial é a violência do Estado, pelo que devem ser assumidas todas as responsabilidades por parte das entidades competentes. O racismo estrutural descredibiliza as instituições do país e fragiliza a atuação do Estado nas diversas áreas, ao mesmo tempo que procura a impunidade generalizada dos procedimentos discriminatórios e violentos das instituições. É preciso, por isso, lutar contra a impunidade da violência policial e institucional face às minorias nacionais, garantindo a justiça a todos aqueles que habitam o solo português, independentemente da sua nacionalidade, das suas origens étnicas e da sua condição social. em Por um debate aprofundado sobre o racismo em Portugal

O LIVRE depende exclusivamente dos donativos de apoiantes individuais.

Apoia-nos com o teu contributo:

CONTRIBUIR