Defender o Clima e a Biodiversidade no nosso Planeta natal

No dia 5 de maio, a ZERO lançou um apelo aos cabeças-de-lista ao Parlamento Europeu para que defendam o clima das suas terras natais.

Porque a natureza não tem fronteiras, a escala dos desafios que temos pela frente é planetária e o planeta é a Terra natal de todos nós, os 28 candidatos e candidatas do LIVRE a estas eleições europeias redigiram esta resposta coletiva ao apelo da ZERO.

Defender o Clima e a Biodiversidade
– desde as nossas terras natais à nossa Terra de Todos –

Estamos em plena crise global, num processo acelerado de destruição do planeta tal como o conhecemos. As alterações climáticas já mudam as nossas paisagens, cidades e meios rurais, com impactos profundos no nosso modo de vida e de tudo aquilo que nos rodeia. A biodiversidade está a decrescer em ritmo galopante, com danos irrecuperáveis e desequilíbrios dramáticos nos ecossistemas, colocando em risco a nossa própria existência.

A natureza não tem fronteiras e a escala dos desafios que temos pela frente é planetária. Este colapso ecológico exige que alteremos radicalmente a forma como vivemos e como fazemos política.

São cruciais medidas de ação, de combate, de resistência. É essencial responder já, para compensar o muito tempo perdido por uma inação política que tem defendido os interesses de quem tira partido da destruição dos recursos naturais. E esta resposta tem de ser feita no contexto transnacional, onde podem ser aplicadas políticas mais abrangentes, integradas e eficazes.

Estas eleições europeias são um momento essencial para apoiar políticas que respondam à urgência do planeta.

Durante demasiado tempo, a União Europeia permitiu que interesses privados destruíssem os habitats naturais, colocassem em perigo a saúde pública, confiscassem os bens comuns e sacrificassem o bem-estar animal. É preciso mudar o nosso modo de desenvolvimento e é necessária uma transição a todos os níveis da sociedade – energia, consumo, alimentação, vestuário, agricultura, habitação e crescimento. Estes são desafios de sobrevivência para as gerações futuras e mesmo para a vida tal como a conhecemos no nosso planeta.

O combate às alterações climáticas e ao colapso ecológico é a prioridade de todos os candidatos e candidatas do LIVRE.

O LIVRE, com todos os seus parceiros europeus da Primavera Europeia, apresenta a estas eleições a proposta de um Novo Pacto para a Europa: um Pacto Verde (Green New Deal). Este programa de investimento cooperativo e sem fronteiras facilitará uma transição rápida para uma sociedade mais sustentável ambientalmente mas também mais justa e mais equitativa.

As medidas que propomos vão desde a proteção intransigente dos oceanos ao banir o fracking e as lixeiras a céu aberto; desde o apoio à investigação em novas formas de energia e de reaproveitamento dos resíduos à construção das habitações com elevados padrões de eficiência energética; desde o estabelecimento de normas para um novo Padrão de Bem-Estar Animal à taxação dos produtos com elevada pegada de carbono, entre muitas outras.

Travar o colapso ecológico e minimizar as suas consequências ambientais e sociais, a todas as escalas – desde o local ao mundial. Este é o compromisso do LIVRE e dos seus candidatos e candidatas para com o planeta, a verdadeira Terra natal de todos nós.

Os candidatos e as candidatas do LIVRE às eleições de 2019 para o Parlamento Europeu,

Rui Tavares
Joacine Katar Moreira
José Azevedo
Ana Raposo Marques
Tomás Cardoso Pereira
Patrícia Gonçalves
Barbara Schilling Tengarrinha
Pedro Selas
Bernardo Marques Vidal
Filipa Pinto
Eduardo Viana
Aurora Cerqueira
Pedro Mendonça
Ana Romeiro
Filipe Honório
Teresa Mota
Vasco Teixeira da Silva
Glória Franco
João Manso
Patrícia Robalo
Diamantino Raposinho
Hans Eickhoff
Isabel Mendes Lopes
Pedro Almeida Sande
Rodrigo Brito
Sara Proença
Rafael Montes
Jorge Pargana Gravanita

O LIVRE depende exclusivamente dos donativos de apoiantes individuais.

Apoia-nos com o teu contributo:

CONTRIBUIR