Por outra lei de nacionalidade e pela vida com dignidade para todos em Portugal

Por outra lei de nacionalidade e pela vida com dignidade para todos em Portugal

Hoje, em frente à Assembleia da República, muitos cidadãos concentraram-se para exigir ao estado português o reconhecimento dos seus direitos sociais e a desburocratização do sistema que os permita aceder aos documentos, fundamentais para viverem dignamente (com acesso, por exemplo, aos cuidados de saúde) e exercerem a sua cidadania. Reclama-se por justiça social porque ninguém pode ser considerado ilegal por não possuir documentos, quando vive, trabalha e desconta para o país. A manifestação contou com a participação de 24 associações de imigrantes. Um dos motivos é, segundo a Solidariedade Imigrante, os “mais de 30 mil imigrantes que por não terem visto de turismo “Schengen” ou prova de entrada em Portugal, vêm-se empurrados para a clandestinidade, para as piores condições de trabalho e as mais infra-humanas condições de vida que Portugal jamais conheceu após o 25 de Abril.”

Juntou-se à manifestação a campanha “Por outra lei da nacionalidade” que reclama a nacionalidade portuguesa para quem nasce em Portugal.

O LIVRE solidariza-se com esta manifestação.

 

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição