60.575 vezes obrigado! Agora as legislativas!

60.575 vezes obrigado! Agora as legislativas!

Os votos destas eleições europeias estão contados e o LIVRE teve 60.575 votos a nível global, alcançando 2,81% no Distrito de Lisboa, o mais populoso de Portugal.

Não elegemos o Rui Tavares, e Portugal e a Europa ficaram a perder, mas partimos de uma posição que nos permite almejar a eleição já nas legislativas de 6 outubro.

Com esta campanha demonstrámos que a força das ideias é maior que a força do dinheiro. Partidos com orçamentos de campanha bastante superiores ao do LIVRE tiveram piores resultados, enquanto o LIVRE, sem presença mediática para além dos debates, teve um dos melhores rácios de euro gasto por voto de todas as candidaturas.

Isto significa que podemos dizer que somos efetivamente dezenas de milhares a querer um mundo diferente, mais Igualitário, mais Livre, mais Ecológico.

 

Sobre os resultados gerais destas eleições em Portugal, é visível a preocupação social e ecológica que levou também ao reforço geral da esquerda, o que volta a deixar cair a necessidade de voto útil. É um alívio também constatar o desaire dos partidos de direita, sobretudo dos que mais se aproveitaram da deriva populista.

A nível europeu, o reforço estrondoso dos partidos verdes e europeístas – nos quais nos revemos – é uma grande vitória, tão necessária para combater o crescimento de partidos e movimentos fascistas e desumanos.

O movimento Primavera Europeia – que em muitos dos países sofreu da mesma exclusão mediática e de debates que o LIVRE sofreu em Portugal – conseguiu eleger uma deputada na Grécia, através do partido MERA25, segundo as projeções. Esta eurodeputada reger-se-á por um programa feito a muitas mãos, e por cidadãos de diversos países da União Europeia, que representa – como deveria ser sempre – os interesses dos europeus.

 

 

A batalha para eleger nas legislativas começa agora!

Os nossos candidatos e candidatas por Lisboa, Porto e Setúbal, escolhidos em primárias abertas no mês de março, continuam agora em campanha.

A Joacine Katar Moreira é a primeira cabeça de lista negra, feminista e ativista anti-racista em Portugal. O Carlos Teixeira é ativista ecologista que alia uma visão científica à luta pela proteção da biodiversidade e do planeta. São os nossos primeiros candidatos por Lisboa.

Jorge Pinto e Filipa Pinto, cabeças de lista pelo Porto, e Ana Raposo Marques e Miguel Dias, cabeças de lista por Setúbal, completam a equipa, juntando ecologia, educação, saúde, trabalho, numa visão para um Portugal para Todos.

Estes nossos primeiros candidatos pela sua história de vida, pelo apoio esmagador que têm no LIVRE e pela extraordinária qualidade intelectual que possuem, são, mais do que nunca, necessários na Assembleia da República. E por isso vamos lutar para os eleger.

 

As primárias para todos os outros círculos continuam abertas até dia 9 de junho: Açores, Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Madeira, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu, Europa e Fora da Europa.

Candidata-te!. Também tu podes representar os ideais da Igualdade, Liberdade, Esquerda, Europa e Ecologia nas próximas eleições.

Estamos a trabalhar no programa eleitoral e na campanha para as legislativas. Se quiseres participar, contacta-nos!

O LIVRE depende exclusivamente dos donativos de apoiantes individuais.

Apoia-nos com o teu contributo:

CONTRIBUIR